Trincas, fissuras e manchas no concreto podem indicar problemas nas edificações que não devem ser ignorados e merecem reparo imediato.

Em muitas edificações, problemas estruturais costumam aparecer bem antes de seus 50 anos de vida. Esse é o prazo mínimo de vida útil de projeto estabelecido pela NBR 15.575:2013. Geralmente, esses problemas estão associados à carência de boas técnicas durante a execução da obra, aliados à falta de manutenção e acompanhamento periódico dos sistemas construtivos por profissionais especializados.

 

A NBR 6.118:2014 – Projeto de Estruturas de Concreto – Procedimento é a norma que classifica os mecanismos de envelhecimento e deterioração das estruturas de concreto, que podem ser resumidos em dois fatores principais: causas intrínsecas, ou seja, inerentes à própria estrutura, e causas extrínsecas, externas ao corpo estrutural. Dentre esses, podem existir problemas de origem mecânica, física, química e eletroquímica. No Brasil, a corrosão de armaduras é o mecanismo de deterioração de maior incidência. ‘Ela provoca fissuras e desplacamentos de concreto, que acontecem porque o produto da corrosão do aço ocupa um volume maior que o metal original, ocasionando tensões de tração no cobrimento de concreto’.